Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
A medicina empírica
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

A medicina empírica

Entre todos os povos, encontramos aquela medicina folk, empírica, que utiliza-se de ervas, comidas, massagens, banhos, etc, no restabelecimento de alguma doença.
Nesse assunto, tem um destaque relevante uma bebida de herança indígena: o chazinho – um remédio para todas as idades. Afinal, através deles que recebemos a maioria dos nomes de plantas. E, entre eles, há várias denominações, conforme seu preparo.
Chá: preparado com água fervida, portanto, esterilizada. Em alguns casos, ferve-se a planta junto com a água.
Mezinha: preparo à base de plantas e adoçado com mel de abelha.
Lambedouro: leve ao fogo água e açúcar, fervendo até obter uma consistência vítrea. Coloque sobre uma folha ou casca medicinal, expondo ao sereno por três noites seguidas. Após, dê para a criança lamber.
Garrafada: prepara-se no cozimento de folhas, raízes e sementes... uma mistura de várias ervas. Geralmente adoçada com açúcar mascavo. É remédio de adulto, geralmente pessoas do sexo masculino.
Cataplasma: uma espécie de “pirão feito de farinha de mandioca ou farinha de milho (conforme a região), ao qual mistura-se raspas de raízes ou, também, cascas, sementes e folhas moídas. Aplica-se quente.
Tópicos: diferem do cataplasma porque são aplicados frios. No seu preparo inclui-se, geralmente, graxa, gordura de animais ou vegetais. Mistura-se tudo com sementes trituradas ou outras partes da planta, que serão também aplicadas. Uma espécie de unguento.
Segundo alguns autores/pesquisadores, quanto às medicinas mágica, religiosa ou empírica, “as plantas curam não pelas suas qualidades terapêuticas mas, sim, pelas suas virtudes”.
Alceu Maynard Araújo em seu livro “Medicina Rústica” (Prêmio Brasiliana – 1959) apresenta um valioso estudo sobre vários assuntos ligados à saúde do povo do interior desse Brasilzão de Deus, com reais semelhanças com os costumes do Rio Grande do Sul... a nossa terra!
Da sabedoria dos almanaques: Em tempos de pandemia: O sorriso, é um abraço que se dá de longe!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para A medicina empírica

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época