Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
As Fábulas
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

As Fábulas

As Fábulas, são narrativas curtas. Tanto em prosa quanto em verso e utilizam-se, geralmente, de animais, agindo com os seres humanos, para uma melhor ilustração da história, dando sempre, um sentido de ensinamento.
A Fábula é, talvez, a mais antiga forma de narrativa e sua origem, perde-se na estrada da história. Ela é uma pequena história que transmite, geralmente, uma lição de moral. Seus personagens são, em sua maioria, animais representando o gênero humano, ou seja, conversando e agindo como tal.
Entre os assuntos mais focados, estão aqueles que tratam do egoísmo, da ingenuidade, da esperteza, da vaidade, da mentira...
Vamos a alguns exemplos, conforme Jean de La Fontaine (França, 1621 / 1695):

A raposa e o lenhador

Uma raposa estava fugindo dos caçadores. Ao ver um lenhador, suplicou-lhe um esconderijo. O lenhador convidou-a a se esconder em sua cabana. Os caçadores não tardaram a chegar e perguntaram ao lenhador se não tinha visto passar uma raposa. Ele disse que não com a voz, mas apontou-lhes com o dedo onde ela estava escondida. Os caçadores não levaram o gesto em consideração, prestando atenção somente no que ele falara. Ao vê-los se afastar, a raposa saiu sem dizer uma palavra. O lenhador repreendeu-a:
- Veja só! Não tens nem mesmo uma palavra de agradecimento para quem te salvou?
A raposa respondeu:
- Eu diria obrigado se tuas palavras estivessem de acordo com teus gestos.
Só quem pensa em fazer o mal é que chama a atenção sobre suas virtudes.

A Águia

Quando estava tocaiando as lebres do alto de um rochedo, uma águia foi ferida por uma flecha cuja ponta se enterrou em seu peito. Quando viu que se tratava de uma flecha adornada de penas, exclamou:
- É uma dupla tristeza morrer vítima de minhas próprias plumas.
O aguilhão que nos fere, dói muito mais quando nós mesmos o fabricamos!
Do pioneiro Esopo (Grécia, 620 a.C.) aos contadores de hoje (como La Fontaine), as Fábulas tornaram-se parte da linguagem e das ações diárias entre os povos. Um norte no comportamento e nas atividades no dia a dia. Fatos comuns a esse, são verificados também aqui no Rio Grande do Sul... a nossa terra!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para As Fábulas

Enviando Comentário Fechar :/

PUBLICIDADE Jornal Nova Época