Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
CONHECENDO MAIS DO CANELA
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

CONHECENDO MAIS DO CANELA

CONHECENDO MAIS DO CANELA

Escolhi ter o privilégio de desfrutar os diferentes “Canelas” e a isso me dedico, pelo menos um dia por semana, para que assim a saúde mental esteja assegurada e consiga sobrepor o prazer de viver nessa terra a eventuais, e muito pontuais, dissabores. E é nos apaixonantes cafés e alguns espaços culturais que a Cidade se mostra ainda mais envolvente oferecendo particularidades que são raras em qualquer lugar.
Começando por uma das mais antigas, a Confeitaria Serrana, é um verdadeiro espetáculo de excelência de produtos desde que, a 73 anos, Dona Irene Brentano iniciou a produção de doces e salgados que estiveram presentes nas mesas dos canelenses se tornando uma referência. O atendimento sempre cordial e amável torna o ambiente ainda mais apetitoso. Gente que te olha nos olhos sem pressa no faturar.
Aliás, a primeira quadra da Avenida João Pessoa está pra lá de “saborosa” desde a abertura da loja Dauper, a indústria dos sabores de Canela, que além de cokies de dar água na boca, está sempre solidária as atividades culturais da Cidade. A loja está frente a livraria Bambu, de propriedade do Claiton Oppitz, na casa que pertenceu ao seu Osmildo e Dona Nair. Esta livraria já nasce comprometida ao privilegiar, bem na entrada, os autores locais. Seus planos de atividades de incentivo à leitura são muitos e bonitos.
Na Estação Campos de Canela, na entrada da rodoviária, tem um outro local chamado “É de Chocolate” que te faz sentir em casa, com uma conversa animada e a atenção carinhosa. Numa das minhas incursões para um encontro com a “chocolatuda”, uma torta diet que mistura chocolate e morango, uma Turista mineira me disse: “desde o dia que chegamos aqui, viemos todos os dias para nos deliciar e conversar com o pessoal que nos trata como gente e não como um cartão de crédito”. O mesmo posso dizer da nova loja da Jolimont,vizinha da Loja das Facas, no lado oposto da estação: ali paira um atendimento humanizado e diferenciado com uma equipe jovem que sabe conversar e conquistar. Nos dois estabelecimentos, existe a coincidência de dois funcionários chamados Bruno que simbolizam o bem atender com cortesia.
Tem muitos outros lugares adoráveis como a The Petit, que merece o sucesso que tem graças a uma excelente pizza e também um atendimento gentil e amável, que é percebido desde a recepção. Nem a alta rotatividade de público a e intensidade do rodízio atrapalha, pelo contrário. Por último, semana passada, conheci a Casa de Chá “ A Curandeira” localizado na rua Uruguai, 285, nas proximidades do Cassino, uma casa transformada pelo bom gosto da Alessandra, a proprietária de um “espaço itinerante” que já esteve por alguns anos em Sintra/Portugal, em Florianópolis além de outros recantos do mundo. Tudo ali é arte, magia e tortas saborosamente diferenciadas.
Como se pode ver, existe um Canela que é formado por gente, em grande parte vindos de outras Cidades, que se torna imprescindível quando apaixonados pelo que fazem. Sei que isso é raridade porque muitos ainda rezam pela estúpida cartilha do ódio ao patrão e desprezo ao turista, porém é louvável ver que existe gente disposta a fazer diferente daqueles que confundem bom atendimento com hipocrisia. O consumidor, que não é bobo, valoriza a simpatia autêntica dispensando “sorrisinhos” forçados e a arrogância daqueles que se sentem superiores ao cliente.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para CONHECENDO MAIS DO CANELA

Enviando Comentário Fechar :/

PUBLICIDADE Jornal Nova Época