Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Convênio para ampliar tratamento de esgoto
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Convênio para ampliar tratamento de esgoto


Canela encaminhou solução para um velho problema que influência na qualidade de vida da população e se arrasta por mais de 15 anos: o tratamento eficiente de esgoto. O tema já motivou, por parte do Ministério Público (MP), uma Ação Civil Pública e também penal contra a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), além de inquéritos policiais.
Na área penal, a concessionária estadual foi condenada em primeira instância por crime de poluição ambiental, mas cabe recurso para a decisão judicial. Segundo o MP, foram ajuizadas ações contra a companhia porque ela arrecada recursos em Canela, mas não devolve à comunidade os valores em serviços qualificados.
Para o MP, os efluentes gerados praticamente não são tratados e acabam quase que, em sua maioria, sendo despejados in natura nos recursos hídricos.
Em busca de soluções para a deficiência no sistema, o MP e a Prefeitura firmaram dois Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) como alternativa para equacionar a ineficiência das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) da rede pública. Conforme o MP, gradativamente o município vem cumprindo com o acordo.

Convênio para ampliar tratamento de esgoto

COM os investimentos, Canela atingirá 60% da capacidade para tratamento de efluentes cloacais

MUNICÍPIO RECEBERÁ MAIS DE R$ 2,5 MILHÕES

Na segunda-feira (13), a Câmara de Vereadores autorizou que a Corsan e o Poder Executivo firmem convênio para melhorias nas estruturas de quatro ETEs: Parque do Lago, Vila Miná, Chacrão e Santa Terezinha.
A proposta consiste no repasse de R$ 2.677.795,92 para obras de ampliação e modernização do sistema de esgotamento sanitário da cidade. O município já recebeu R$ 500 mil e o restante do valor deve ser repassado aos cofres públicos nos próximos dias. O plano de trabalho que fixa as ações que serão feitas foi assinado nesta semana.
Conforme o secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana, Jackson Muller, com os investimentos que serão feitos, Canela atingirá 60% da capacidade para tratamento de efluentes cloacais.
Atualmente, cerca de 12% do esgoto gerado na cidade é tratado pelo sistema de saneamento básico, consistindo em um funcionamento precário das ETEs. Na prática, o atual sistema atinge baixos índices de eficiência. No total, entre públicas e privadas, Canela conta com 14 estações de tratamento. “Algumas têm problemas bem sérios, com pouca capacidade de tratar a carga de efluentes que chega. Nos últimos 17 anos, foram poucos os investimentos nesta área. Com a ampliação das ETEs, os coeficientes de tratamento irão melhor”, avalia Muller.
O secretário destaca que a maior estação do município está localizada no bairro Santa Terezinha, que será praticamente reconstruída. “Essa estação será toda nova, com ampla capacidade de tratamento e com tecnologia qualificada”, conclui Muller. As ações viabilizarão ligações de novos empreendimentos em fase de licenciamento, assim como o atendimento de demandas de saneamento locais, ampliando e qualificando as estruturas de esgotamento sanitário do município.

Convênio para ampliar tratamento de esgoto

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Convênio para ampliar tratamento de esgoto

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época