Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Empregos
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Empregos

Empregos
Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que Canela perdeu apenas 27 vagas de trabalho entre abril de 2020 e 2021, o que corresponde a 0,32% do total. Para se ter uma ideia, no mesmo período, Gramado perdeu 3,84% de sua força de trabalho formal.
De acordo com o Caged, nos primeiros três meses de 2021, a economia canelense conseguiu criar 89 empregos com carteira assinada, mesmo com os efeitos da pandemia de Covid-19. Mesmo assim, Canela não fugiu dos efeitos da bandeira preta em março, quando 44 empregos foram ceifados.


Bandeira amarela
O Rio Grande do Sul entrou, na última sexta-feira (23), na nona semana consecutiva com bandeira preta no Distanciamento Controlado na luta contra a Covid-19. Quem lê com atenção a nota técnica sobre a região de Caxias do Sul - à qual Canela está vinculada, percebe que já existem dois índices para a bandeira amarela, em função das hospitalizações e do estágio da evolução de casos.
De acordo com o relatório da Secretaria Estadual da Saúde, os indicadores de incidência (número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes) estão na bandeira preta, assim como a projeção de óbitos. “Quanto à velocidade de avanço (hospitalizações confirmadas nos últimos sete dias/hospitalizações confirmadas nos sete dias anteriores) a bandeira foi amarela; e com relação ao estágio da evolução na região (ativos/recuperados) a bandeira foi amarela”, diz o relatório.
O número de novos registros de hospitalizações por Covid-19, nos últimos sete dias, comparado com a semana anterior, apresentou uma queda de 37,5%, passando de 355 para 222. Quanto ao número de óbitos, nos últimos sete dias, comparado com a semana anterior, houve uma queda de 33,3%, passando de 114 para 76.


Em queda
Assim como em Canela, os números da pandemia de Covid-19 seguem em queda em Gramado. O Centro de Operações de Emergência (COE), registrou nesta quarta-feira (28) apenas cinco novos casos e oito recuperados da Covid-19. Em bandeira vermelha, Gramado tem 28 moradores em tratamento, sendo 18 em isolamento domiciliar e 10 internados no Hospital Arcanjo São Miguel. Dos pacientes hospitalizados, seis estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quatro na enfermaria especializada.

Sem alterações
Publicado no final da noite de terça-feira (27), o decreto estadual que alterou de preta para vermelha a bandeira no modelo de distanciamento controlado não altera as regras para o funcionamento de restaurantes, hotéis e parques temáticos, três dos principais pilares da economia da região. A troca de bandeiras eliminou a cogestão até o dia 10 de maio, o que na prática inviabiliza a queda da bandeira para a cor laranja. Em síntese, o decreto autoriza o funcionamento das aulas presenciais no Estado sob regras sanitárias como distanciamento mínimo entre classes e restrição a atividades que envolvam contatos físicos.


Reação
A hotelaria não sobrevive sem restaurantes e parques abertos. Por isso, a liberação para os restaurantes funcionarem até às 22 horas, e a reabertura de 15 parques em Gramado e Canela, aceleraram os motores de vendas dos hotéis locais.
O SindTur Serra Gaúcha já constatou que as reservas hoteleiras estão aumentando, mas não chegam ao limite de capacidade que é 30% sem selo Turismo Responsável, e 50% com o selo. A perspectiva, no entanto, é de que os limites de ocupação sejam atingidos no próximo final de semana, já que o anúncio da reabertura de parques e a autorização para os restaurantes funcionarem à noite foi anunciada em cima da hora, na quinta-feira (22).
Alguns hotéis de luxo contatados pelo colunista, já registram ocupação de 50% desde o final de semana anterior. A constatação é de que a pandemia não atingiu o público com maior poder aquisitivo, que hoje está impedido de fazer viagens de turismo para o Exterior.


Franquia fechou
Menos de três anos após inaugurar a sua primeira loja em Gramado, a Croasonho encerrou sua operação. A loja de 147 metros quadrados ficava na rua São Pedro, em frente à Câmara de Vereadores, e era tocada por um franqueado da marca.
Atualmente, a Croasonho possui 65 lojas em 11 estados brasileiros. Desde 2009 a marca opera através de uma rede de franqueados.


PEDÁGIO
Não existe almoço grátis. Estrada entre Gramado e o aeroporto de Vila Oliva será bancado pela iniciativa privada, que irá explorar uma praça de pedágio.

Cautela
No primeiro final de semana após oito semanas sem poder abrir à noite, os restaurantes de Gramado tiveram um bom movimento sábado (24) e domingo (25). A coluna ouviu seis empresários do setor, que juntos possuem 12 restaurantes na cidade, e uma das unanimidades é que a ampliação de horário contribui para a menor possibilidade de contágio, já que a ocupação máxima é de 25%.
Um dos empresários ouvidos pela coluna disse que o movimento deste fim de semana foi 50% do que era registrado no mesmo período de 2019, quando ainda não existia a pandemia de coronavírus.
Outro empresário notou que muitos dos visitantes - e não eram poucos, estavam em dúvida se era possível jantar, de acordo com as novas regras do Governo do Estado. “Pelo menos a cidade e os restaurantes não tiveram aglomerações”, comentou.
Um dos restaurantes que só funciona à noite, com pratos da culinária suíça, não pôde atender a todos os clientes que procuraram, devido à limitação de lugares e horários.

Piquenique
Nascida com o propósito de resgatar vivências da infância e momentos românticos, a empresa Gramado + Você está completando quatro anos oferecendo cestas de cafés e piqueniques.
Idealizada por Cátia Almeida, Marta Regiane Brizola e Rosângela Geraldo, a empresa passou por readequações na pandemia, e hoje oferece até mesmo piqueniques indoor. “Quando começamos ninguém fazia piquenique na Serra Gaúcha e hoje vemos que não estávamos erradas”, afirma Cátia Almeida. “Muitos lugares estão dando o espaço das plaquinhas tipo “não pise na grama” para toalhas estendidas no chão. Isso nos motiva a cada dia a seguir em frente”, completa Marta Brizola.
Para o Dia das Mães, a Gramado + Você está oferecendo um kit piquenique com uma cesta, uma toalha, duas almofadas, buquê de balões personalizados ou flores, utensílios e bolo personalizado, entre outros itens. A entrega das cestas pode ser em qualquer ponto de Gramado e Canela, e os pedidos podem ser feitos pelos telefones: (54) 99705.2225, 99921.3029 e 99823.8439.

Ação de empresário arrecada 108 toneladas de alimentos

Há dois meses atrás, esta coluna publicou uma nota sobre a ação benemerente de um empresário gramadense que comprou um veículo zero quilômetro para sorteá-lo em uma rifa que arrecadou mais de R$ 450 mil para o tratamento de uma criança. A informação foi uma inconfidência de um amigo do empresário Valdir Cardoso, da Florybal Chocolates e Parque Terra Mágica Florybal, que preferia ficar no anonimato. As ações sociais de Cardoso não se limitam a este tipo de ação. Através de suas empresas ele promove ações sociais permanentes, que chegaram a arrecadar mais de 108 toneladas de alimentos entre 2019 e 2020. O Ingresso Solidário teve 76 mil ingressos distribuídos que foram trocados diretamente nas 49 entidades parceiras, entre hospitais, casas de repouso, abrigos, APAEs e CRAS.
Tem também o projeto Sementinha de Amor que recebe anualmente mais de 8 mil alunos de escolas públicas de todo o Rio Grande do Sul, com agendamento prévio, para uma visita guiada. Além do Vida Mágica, um projeto que desenvolve gratuitamente oficinas de música, instrumentos e artes, culinária e horta com quase 200 alunos das escolas municipais de Canela.
Além das exigências legais de meia entrada para estudantes e idosos, o parque abre mão de metade do valor do ingresso para professores, policiais, bombeiros e doadores de sangue ou de medula óssea. Este desconto beneficiou mais de 19 mil pessoas em 2019 e 10 mil em 2020. Já as pessoas com deficiências físicas e autistas, cerca de 2 a 3 mil por ano, têm entrada gratuita no parque.
Com a simplicidade de quem não foi além do curso primário, vindo de uma localidade chamada Santa Terezinha, em Caxias do Sul, Valdir Cardoso tem uma explicação para todas as ações sociais que desenvolve: “Além das doações, o parque se torna acessível para milhares de famílias de diferentes camadas sociais”. Simples assim.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Empregos

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época