Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Flexibilização do funcionamento das  atividades dará novo fôlego à economia
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Flexibilização do funcionamento das atividades dará novo fôlego à economia

Com o retorno da cogestão, em que Estado e municípios dividem responsabilidades, dentro do modelo de Distanciamento Controlado e seguindo protocolos de segurança que poderão ser bem severos, a partir de segunda-feira (22), os serviços considerados não essenciais deverão voltar a funcionar.
Isso representa um fôlego para o comércio, uma vez que a maioria das atividades econômicas estão suspensas desde 25 de fevereiro, quando o Rio Grande do Sul entrou em bandeira preta devido ao crescimento exponencial dos casos de coronavírus em território gaúcho.
Com a volta da cogestão, Canela deverá flexibilizar as regras vigentes, e permitir que lojas de produtos não essenciais e outras atividades voltem a abrir as suas portas, desde que adotando protocolos de segurança sanitária.
No entanto, devido à postura que a administração municipal vem adotando quanto aos decretos e medidas adotadas pelo Governo Estadual, é possível que a Prefeitura siga à risca as orientações do Palácio Piratini. Na prática, cidades como Canela esperam também pelo retorno do fluxo turístico. “A ACIC vê com bons olhos a retomada da cogestão em todo o Estado. Sabemos que o Estado ainda passa por um cenário complicado na saúde, mas ao mesmo tempo a economia está também na UTI. Precisamos cuidar dela também”, avalia o presidente da Associação Comercial e Industrial de Canela (ACIC), Lucas Dias.
Com a incerteza do que vem pela frente, a Região também vive a expectativa de bons resultados de vendas na Páscoa e diminuição das taxas de contaminação. Para este ano devido a este cenário de incertezas, a data das comemorações pascais foi alterada, ocorrendo de 26 de março a 2 de maio. “A ACIC acredita que a mudança da data da Páscoa vai colaborar bastante com a economia local. Se as tendências continuarem de baixa de infectados poderemos receber novamente os visitantes, algo que certamente vai aliviar um pouco a economia. Obviamente sem nunca esquecer dos protocolos rígidos de segurança sanitária”, comenta Dias.

50% das empresas cogitam fechar as portas

A Associação Industrial e Comercial de Canela (ACIC), juntamente com a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Federasul), apresentou ao chefe do Executivo gaúcho, Eduardo Leite, um material com algumas reivindicações. “Os principais pleitos foram a suspensão ou parcelamento das alíquotas de ICMS (o que foi atendido) e também que o governo entenda que todo o comércio é essencial. O que pode ser essencial para uma pessoa pode não ser para outra e o governo não tem capacidade para colocar essas regras de maneira uniforme” ressalta Lucas Dias. Com base em uma pesquisa que está em andamento, ele faz um preocupante alerta. “Com certeza a economia local não aguenta mais tanto abre e fecha. A ACIC está fazendo uma pesquisa ampla para entender como a pandemia já nos afetou e também para entender até onde ela ainda vai nos levar. A pesquisa ainda não está toda compilada, mas hoje mais de 50% das empresas de Canela cogitam encerrar suas atividades caso as restrições continuem, o que trará um impacto gigantesco na economia do município. Inclusive afetando diretamente a arrecadação de impostos e, consequentemente, a verba disponível para investirmos em saúde”, revela Dias.


Saúde e economia
Como Canela poderá seguir em bandeira preta, mas devido à cogestão poderá adotar protocolos de bandeira vermelha, a ACIC destaca que isso é um sinal de que ao sistema de saúde que estava em vias de entrar em colapso está melhorando. “A ACIC é a favor do modelo de distanciamento de forma científica, como é feito hoje. Se os indicadores levarem a uma mudança de bandeira será porque a saúde está melhorando aos poucos e podemos aliviar cada vez mais a economia”, finaliza Dias.

Medidas que possivelmente serão adotadas

Em reunião realizada com empresários na terça-feira (16), o governador Eduardo Leite apresentou novas regras para a bandeira vermelha. Confira as possíveis novas medidas:

  • Comércio não essencial somente de 2ª a 6ª feira, até 20h (entrada até 19h);
  • Restaurantes, bares e lanchonetes sem restrição de dias para funcionar, até 17h (entrada até 16h);
  • Hotéis e alojamentos com lotação máxima de 50% com Selo Turismo Responsável e 30% sem Selo Turismo Responsável;
  • Ventilação cruzada (janelas e portas abertas) e/ou sistema de renovação de ar;
  • Adequações nos protocolos para demais atividades seguem sendo analisadas.

Canela conta com mais 830 doses de vacinas

Dando continuidade à Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, a Prefeitura de Canela, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, informa que os idosos com 75 anos ou mais que não conseguiram comparecer nas datas anteriores da imunização terão uma nova oportunidade. A vacinação deste público-alvo acontecerá na próxima segunda-feira (22), na estrutura anexa nos fundos da Unidade Central de Saúde, que fica localizada na Rua Sete de Setembro, nº 340, Centro, na quadra abaixo do Hospital de Caridade de Canela (HCC). Como a cidade recebeu ontem 830 novas doses na quinta-feira (18), a vacinação na segunda-feira será ampliada e também contemplará idosos com 74 anos.
A Vigilância Epidemiológica também continua realizando a aplicação da 2ª dose nos profissionais da saúde e idosos que já foram imunizados com a 1ª dose da Coronavac/Butantan e cumpriram o intervalo de 21 a 28 dias entre as duas doses. O horário para receber a imunização é das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30. No momento da vacinação é obrigatório apresentar um documento com foto e CPF. Os idosos com dificuldade de locomoção são vacinados no sistema drive-thru. Seguindo o cronograma de vacinação desta semana, esta sexta-feira (19) é destinada exclusivamente para a imunização dos idosos com 75 anos. A vacinação ocorre no mesmo local e horários já citados na reportagem.

Sancionada a lei que autoriza a compra de vacinas contra a Covid

O prefeito Constantino Orsolin assinou na quarta-feira (17), a lei municipal 4.509, de 17 de março de 2021, que autoriza o Poder Executivo Municipal a adquirir vacinas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 na hipótese de insuficiência de recursos prestados pelo Governo Federal, inclusive quanto ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, ou caso estes não prevejam cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença, observadas as legislações federal e estadual pertinentes. A proposição foi aprovada, por unanimidade, na sessão ordinária da Câmara de Vereadores, na segunda-feira (15).
Orsolin alerta a população que atualmente ainda não se tem informações precisas em relação aos valores das vacinas, fazendo com que não seja possível calcular o real impacto financeiro que tal ação trará ao Município. “O primeiro passo foi dado, considerando que este assunto é pauta em todos os municípios nesse momento, e juntos será possível se encontrar soluções que beneficiem a população a curto e a longo prazo. Primeiro a saúde e a vida do nosso povo”, ponderou o prefeito.


TERMO DE ADESÃO FAMURS E GRANPAL
Na mesma ocasião, Constantino assinou termo de manifestação de interesse para a adesão a consórcios públicos que estão sendo formados por municípios para a aquisição de vacinas contra a Covid-19. Um dos consórcios está sendo organizado com o apoio da FAMURS, que integra a Associação Gaúcha de Consórcios Públicos (AGCONP) e o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (GRANPAL).
A responsabilidade pelo Plano Nacional de Imunização contra a Covid é do Governo Federal. A manifestação de interesse do Município em aderir aos consórcios apresenta-se como um plano alternativo, caso o Ministério da Saúde não consiga disponibilizar as doses de vacinas necessárias para imunizar a população. Mas é importante salientar que mesmo que os consórcios venham a adquirir as vacinas, os municípios terão que continuar seguindo o Plano Nacional de Imunização estabelecido pela União.

112 vítimas e 4.788 recuperados

Entre a quarta e a quinta-feira (18) Canela recuperou mais 39 pacientes, totalizando 4.788 pessoas recuperadas. Nas últimas 24 horas 22 exames testaram positivo. Com isso, a cidade possui 77 casos ativos (infectados no momento) e registra 4.977 casos confirmados desde o início da pandemia. Ao todo, atualmente, 49 pacientes de Canela estão hospitalizados, sendo que 45 tiveram diagnóstico positivo para o coronavírus e quatro ainda aguardam os resultados dos exames. Deste total 34 pacientes estão no Hospital de Caridade de Canela (HCC): oito positivos na UTI; além de 15 positivos e dois suspeitos na Enfermaria. Nove pacientes estão em observação nos leitos clínicos da Tenda do HCC: todos positivos.
O Centro de Operações de Emergência (COE) de Canela recebeu nesta quinta-feira (18) a confirmação de um novo óbito de residente do município devido a complicações ocasionadas pelo coronavírus. O 112º óbito ocorreu na quarta-feira (17), envolvendo um paciente de 65 anos, com comorbidade. O COE de Canela informa que ocorreram óbitos suspeitos no município nos últimos dias que estão em análise pelo COE Estadual. Notícias, boletins, gráficos com o monitoramento do vírus em Canela, mapas com números de infectados por bairros e outras informações sobre o enfrentamento da pandemia estão disponíveis no site www.canela.rs.gov.br/coronavirus/.

Prefeitura articula linhas de créditos

Tendo em vista a grave crise financeira que atinge o município, o Estado e todo o país, em conseqüência da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Canela, por meio da Secretaria da Fazenda e Desenvolvimento Econômico, está executando algumas ações para acelerar o processo de retomada econômica. Nesta quinta-feira (18), o secretário titular da pasta, Luciano Melo, acompanhado pelo diretor do Dep. de Desenvolvimento Econômico, David Keller e pelo assessor jurídico Vilmar da Silva Santos, estiveram em Porto Alegre onde participaram de uma reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado, Edson Brumm.
Durante o encontro os representantes do Poder Executivo canelense encaminharam um requerimento solicitando a intervenção do governo estadual junto aos bancos de fomento para que sejam disponibilizadas linhas de créditos aos empresários locais que exercem atividades consideradas ‘não essenciais’. Outra solicitação foi destinada à Corsan e a RGE, para que sejam evitados cortes no fornecimento de água e luz, bem como seja oportunizada a prorrogação dos vencimentos de faturas vincendas das empresas consideras ‘não essenciais’. “São empresas que estão sendo extremamente prejudicadas em função do cumprimento do modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado. É imprescindível que haja esta sensibilidade, tanto por parte dos bancos de fomento, como das concessionárias que prestam estes serviços”, avalia o secretário Luciano Melo.

Flexibilização do funcionamento das  atividades dará novo fôlego à economia

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Flexibilização do funcionamento das atividades dará novo fôlego à economia

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época