Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Não me passa esse Cachorro!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Não me passa esse Cachorro!

Desde piá nos meus tempos de verão no Menino Deus a minha turma usava a expressão do título. Chegava contando vantagem do que tinha feito durante o ano em Canela e os “gurizes” da Marcílio já largavam: “Bah Márcio, não me passa esse cachorro!”. Mas eram tempos sem internet: portanto sem google, sem whatsapp, sem celular e sem redes sociais. Ninguém ia pedir o telefone fixo dos pais para checar informações que tampouco teriam muita importância.
Atualmente passar um cachorro é barbada. Você tenta contar alguma vantagem estranha, atochar uma besteirinha e em dois minutos é desmentido. Existem agências checadoras de informação que tentam impedir que mentiras, notícias falsas e outras vergonhas se alastrem. Muitas vezes acabam não conseguindo e aí temos que aguentar algumas bobagens até em rede nacional, como seguidamente estamos vendo.
Tempos atrás escrevi uma coluna baseada em argumentos sólidos. Sobre um dos vereadores da nossa cidade que aparecia muito mais por folclore do que por sua atuação como edil. Ele não tinha feito praticamente nenhum projeto relevante nos seus três primeiros mandatos. Trancava sessões com intermináveis indicações óbvias e outras sem sentido. Ganhava notoriedade em redes sociais por atuações tragicômicas como carateca e cafés da manhã estranhos. Chegou a virar celebridade ao sugerir pulverizar álcool gel através de aviões em plena pandemia.
Esse mesmo vereador se elegeu novamente. Virou até mais influente em seu partido pelo que se notou a boca pequena. Mas continuou sendo mais folclórico do que propriamente efetivo enquanto vereador. Atualmente ele está afastado pela investigação mais forte que a cidade de Canela já teve nos meios políticos. Certo ou errado, quem vai dizer é a justiça. Mas na câmara acredito que não faça tanta falta. Ao menos pelos números dele. Se tiverem dúvidas sugiro procurar no site da própria câmara.
Que saco esses novos tempos: não se pode nem passar um cachorro nos outros!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Não me passa esse Cachorro!

Enviando Comentário Fechar :/

PUBLICIDADE Jornal Nova Época