Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
O amor em diversas formas
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

O amor em diversas formas

O Dia dos Namorados é comemorado tradicionalmente no sábado (12). Data, que no Brasil, é celebrada há 72 anos e carrega um simbolismo comercial à sua essência, mas que com o passar dos anos tem se tornado cada vez mais importante. Afinal, o Dia dos Namorados existe para lembrar a importância de amar e ser amado, de todas as formas e em todas as suas facetas.
Do dicionário, amor é um sentimento de carinho e demonstração de afeto que se desenvolve entre seres que possuem a capacidade de demonstrar os seus sentimentos. O ato de amar é fundamental e mágico, independentemente de como ele se manifestar, o importante é ele existir dentro do coração de todos nós!

“SEJAM ATREVIDOS E NÃO PEÇAM LICENÇA PARA SEREM FELIZES!”

Kariny Martini e Natália Gross são empresárias, se conheceram e construíram uma amizade por meio do futebol. Após um momento difícil, houve uma aproximação que as fez descobrir um sentimento de amor muito grande uma pela outra. Hoje, já completam mais de três anos de relacionamento. “Foi amor em meio ao caos. O que ignoramos em um primeiro momento tornou-se compreensível e o tal amor lúcido para nós. Começamos a compartilhar a vida, somando momentos felizes e dividindo as dificuldades. Experimentamos uma sensação de cumplicidade, de afeto e zelo que, até então, cabia somente nos bons filmes. E da fantasia de ficção e sonho, passamos a escrever as linhas e parágrafos da nossa realidade”, conta o casal.
Para elas, o amor é sutil e colore os dias com alegria, fazendo com que se sintam vivas. “Se pudéssemos desenhar nosso amor, seria uma espécie de degradê. Não sabemos onde uma começa ou termina. É sutil, num gradiente harmônico, as nossas cores matizam o afeto que compomos em cada beijo, cada abraço, cada carinho. Nossas cores são diferentes, mas harmonizam e combinam. É vivificante”, definem.
Às novas gerações, Kariny e Natália aconselham que nunca omitam os sentimentos positivos e que se permitam vivenciar e sentir tudo os que o faz bem. “Sintam! Sintam o amor sem forma, sem contorno, sem perímetro e regra. Amem com a liberdade, audácia e coragem de quem não abre mão da própria felicidade. Sejam audaciosos e combativos à lealdade de cada um de vocês. Não há nada mais honroso do que ser fidedigno a si mesmo. Sejam atrevidos e não peçam licença para serem felizes”, manifesta o casal.

O amor em diversas formas

KARINY e Natália namoram a mais de três anos

“O AMOR CURA TUDO E TEM O PODER DE TRANSFORMAR”

Rafaela Schaffer e João Fernando Hoff formam um casal jovem que se conheceu ainda na época da escola. Se tornaram melhores amigos e foram estabelecendo uma conexão cada vez mais forte entre eles. “Depois de mais ou menos um ano e meio de amizade, viramos namorados”, comenta Rafaela.
O casal que comemora quatro anos de relacionamento fala sobre os pilares da boa convivência, prezando pela felicidade e tranquilidade. “O amor e respeito sempre prevaleceu. Aquela essência de melhores amigos ainda existe no nosso relacionamento, o que torna tudo mais leve e tranquilo”, aponta o casal.
Como um recado às próximas gerações, Rafaela e João Fernando ressaltam o merecimento de todos em amar e serem amados, sem importar como. “O nosso conselho é que as pessoas se amem cada vez mais e mais. O amor cura tudo. Tem o poder de transformar o mundo. Qualquer forma de amar é aceita, amar nos torna pessoas melhores, é disso que a gente precisa”, expressam.

O amor em diversas formas

RAFAELA e João Fernando namoram desde a época da escola

52 ANOS DE MUITO RESPEITO, AMOR E COMPANHEiRISMO

Emília e Wilson Spier se conheceram há mais de 50 anos e começaram a namorar ainda na juventude. Juntos, construíram uma linda trajetória de amor e, ainda hoje, comemoraram a longevidade e o companheirismo lado a lado. “Eu trabalhava no mercado perto da minha casa e nos conhecemos ali. Ele ia ao mercado e aproveitava para me ver. Quando começamos a namorar, eu tinha 15 anos. Namoramos por três anos e somos casados até hoje”, conta dona Emília.
Para o casal, o principal motivo para a duração do relacionamento foram os pilares estabelecidos. “Ser casado é muito bom, sempre demonstramos muito o amor, o respeito e o companheirismo um com o outro. Não fazemos nada sem o outro ou sem que ele saiba. Conversamos sobre tudo e sempre nos acertamos muito bem”, afirma Emília.
Fruto do amor do casal, vieram três filhos, sete netos e um bisneto. “Os netinhos gostam muito do vô”, comenta Wilson.
Para o casal, os relacionamentos de hoje em dia não são tão duradouros como aqueles formados no passado. “A nova geração tem muito que aprender conosco, os mais velhos”, diz.

O amor em diversas formas

O CASAL está junto desde a década de 1960

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para O amor em diversas formas

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época