Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
O outro lado do inverno
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

O outro lado do inverno

 

O inverno na nossa região é sempre lembrado pelas belas paisagens, dias frios com lareira, chocolate quente e fondue. Entretanto, essa não é a realidade de todos que moram nesse destino turístico. O dia a dia é duro e difícil para algumas pessoas.
Aliás, o inverno nem começou ainda, mas as temperaturas baixas já chegaram aqui e, com elas, tudo fica mais complicado. Se levantar da cama nesse friozinho já exige mais de nós, imagina não ter o que vestir, o que comer ou como se aquecer?
A realidade das famílias mais carentes não está fácil, principalmente em meio a uma pandemia que parece não ter fim. O desemprego aumentou, a inflação subiu e a vacina parece bem distante. Nesses momentos, toda ajuda é válida. O trabalho das entidades filantrópicas se demonstra essencial e pode salvar vidas ou, pelo menos, amenizar um pouco o sofrimento dos mais necessitados. Reunimos algumas ações realizadas por entidades canelenses. Todos podem ajudar!

CAMPANHA DA POLÍCIA CIVIL PRETENDE DISTRIBUIR CASACOS DE LÃ PARA BEBÊS

A Polícia Civil de Canela lançou na terça-feira (18) uma campanha que pretende distribuir mais de 100 casacos de lã, mantas, gorros, coletes e ponchos para recém-nascidos carentes da cidade. É a segunda edição da ação social que já havia beneficiado dezenas de famílias no inverno do ano passado.
A iniciativa acontece em parceria coma Secretaria Municipal de Saúde e visa uma campanha mais grandiosa do que a do ano passado. As doações ocorrerão no Centro Materno Infantil. As mães devem comparecer com o seu filho e a carteirinha de vacinação do pequeno para que possam ser atendidas. “Além de receber o casaco, será uma oportunidade para que a criança seja avaliada em relação a sua saúde, vacinação, crescimento e desenvolvimento. O bebê será atendido com serviços de pesagem e medição de estatura pelos profissionais de Saúde do Centro Materno, além de atualizar o cadastro único e tratar o planejamento familiar”, afirma o delegado Vladimir Medeiros, idealizador do projeto
Medeiros observa que a intenção é auxiliar as famílias carentes neste inverno, inclusive com orientação e cuidados aos bebês mais vulneráveis. “Os casacos foram feitos à mão, durante todo o ano, por minha mãe, Jô, e tia, Marta, que vivem em Porto Alegre, mas conhecem as dificuldades que infelizmente diversas famílias passam em Canela, dedicando seu tempo para ajudar um pouco com a confecção e doação dos casacos”, conta. Informações sobre a ação podem ser obtidas pelo telefone do Centro Materno – (54) 3282.5118.

O outro lado do inverno

CASACOS para recém-nascidos

GRUPOS UNEM FORÇAS E PROMOVEM ARRECADAÇÃO PARA FAMÍLIAS CARENTES

O Borboleta e os Corredores do Bem são grupos de Canela que se dedicam a ajudar os mais necessitados. Estão promovendo uma ação para recolher alimentos e ajudar as famílias das crianças que frequentavam a instituição Padre Franco e que agora estão passando por dificuldades.
A arrecadação de alimentos foi uma solicitação de uma participante que conhecia a realidade das crianças que frequentavam o Centro Social Padre Franco e, em função da pandemia, não podem ir ao local. “Juntamos os grupos e alguns parceiros, como a Vivaz que montou os cartazes e os cards para a divulgação nas redes sociais. Além da Ammò de Canela e Gramado, o João de Barro, a loja Daupper, a academia WN e a Vivaz, que são os nossos pontos de coleta”, declara a arquiteta Niçara Ody, participante de ambos os grupos.
Niçara ainda salienta que toda ajuda é bem-vinda e o importante é colaborar. “Claro que se alguém quiser ajudar e não conseguir levar a um ponto de coleta, pode entrar em contato com a gente através do Instagram que buscamos e entregamos os alimentos para a instituição que destinará para as famílias”, conta.
A campanha não tem data limite para acabar. Segundo a participante, até tudo normalizar não há motivos para cessar a arrecadação. “A campanha vai durar o tempo que precisar. As crianças ainda não podem ir para o Padre Franco. Vamos continuar arrecadando até tudo se normalizar”, declara.
O grupo Borboletas surgiu da vontade de levar carinho às pessoas. Os participantes dedicam seu tempo para visitar orfanatos, lares de idosos e hospitais, mas desde o início da pandemia não estão conseguindo ir aos locais. “No Borboleta, dedicamos o nosso tempo e não nos envolvemos em ações e dinheiro em espécie. A ideia do grupo sentar, conversar, brincar, cantar e dançar é destinar o tempo para levar carinho, amor e atenção para o próximo”, explica Niçara.
Já o grupo Corredores do Bem, é diferente. São pessoas que correm e se juntaram para ajudar indivíduos em prol da saúde. “Nosso propósito é tirar a galera da fila do SUS. Antes da pandemia, promovíamos algumas ações e, com o dinheiro arrecadado, comprávamos e entregávamos a medicação para aqueles que não tinham condições de pagar”, diz.
PARA DOAR
Instagram: @corredores_do_bem e @grupo_borboleta

O outro lado do inverno

ABASC ENVOLVIDA EM DIVERSAS AÇÕES

A Abasc é um dos bons exemplos quando o assunto é ajudar pessoas. Para este inverno, a instituição está promovendo diversas ações em prol do bem-estar da comunidade.
A presidente da Abasc, Ana Maria Nunes, conta um pouco sobre a arrecadação de peças de vestuário para crianças carentes. “Estamos arrecadando roupinhas de bebês e cobertinhas para a maternidade do HCC e para as mães que não tem como fazer os enxovais”, diz.
Ana explica que as roupas infantis são essenciais, principalmente agora, com a volta às aulas. “Roupas de criança de 1 a 12 anos para doação são bem importantes a quem precisa e também para as escolinhas do município. Muitas crianças que vieram de outros Estados não têm roupas de inverno”, pede.
As pessoas que vivem acamadas também necessitam de doações, como explica Ana. “Precisamos de toalhas, travesseiros, pijamas, cobertores e alimentos para as pessoas acamadas”, solicita.
Além das campanhas próprias, a Abasc ainda apoia e auxilia iniciativas de outros grupos da cidade. “Estamos participando da campanha Todos Contra o Frio, uma iniciativa do enfermeiro Luciano Preus e sua esposa Gisele, juntamente com a Força Tarefa Serra Gaúcha. Já recebemos cerca 500 cobertores e a meta é chegar a duas mil unidades”, diz a presidente.
Ana revela que a instituição ajuda muitas famílias. “Atendemos mais de 400 famílias por mês com vários projetos sociais”, conta.

O outro lado do inverno

DOAÇÃO de moradoras do Condomínio Reserva da Serra

GRUPO FORÇA TAREFA LIDERA CAMPANHA DE DOAÇÃO DE COBERTORES

O grupo Força Tarefa Serra Gaúcha, com o apoio de outras organizações, está promovendo a campanha de arrecadação de cobertores para ajudar aquelas pessoas que não tem como se aquecer. Neste sábado (22), a Força Tarefa estará recolhendo doações de cobertores em frente à escola Santos Dumont, em Gramado, das 9h30 as 10h30, na loja Top 50 de Gramado, das 10h30 às 12h, e na praça Carniel, no bairro Carniel, também em Gramado, das 13h30 às 15h. Contato e informações: (54) 996719110, (54) 996903009, (54) 991766532.

O outro lado do inverno

EMPRESÁRIO DOOU UMA TONELADA DE ALIMENTOS

Um empresário, que pediu para não ser identificado, doou na quarta-feira (19), uma tonelada de alimentos para a Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação. A secretaria tem recebido muitas doações da comunidade que ajudam no trabalho junto às famílias em situação de vulnerabilidade social. “Com a pandemia, muitas pessoas ficaram desempregadas e perderam sua fonte de renda. Por isso, decidi contribuir com as pessoas que mais precisam”, relatou o doador anônimo.
A titular da pasta, Carmen Seibt de Moraes, recebeu os donativos e agradece a boa ação. “Deus saberá como retribuir a ele e sua família tamanho gesto de caridade e amor ao próximo. Agradecemos de todo o coração, em nome de todos que receberão em suas mesas este alimento”.

O outro lado do inverno

ALIMENTOS serão repassados para famílias carentes

EM GRAMADO, CAMPANHA DO AGASALHO INICIA NO SÁBADO

A Secretaria da Cidadania e Assistência Social de Gramado lança sábado (22), a Campanha do Agasalho 2021. Com o slogan é “Doar, um ato de amor”, a campanha será realizada até o dia 21 de junho, quando inicia oficialmente o inverno no Brasil. A abertura oficial de arrecadação vai ocorrer no Expogramado, entre às 9h e meio-dia, em formato drive-thru. Poderão ser doados alimentos não-perecíveis, roupas, calçados, cobertores, além de itens de limpeza e higiene pessoal.
Com o apoio da Secretaria de Saúde, a secretária da Cidadania e Assistência Social, Vera Simão, pretende promover uma manhã voltada aos cuidados com a saúde e a solidariedade. “Vamos ter várias atrações musicais durante a abertura da Campanha do Agasalho 2021”, diz.
As atrações musicais vão contar com apresentações do cantor Tito, das 9h às 10h, Pepeu Gonçalves, das 10 às 11h, e Percussão do Samba, das 11h ao meio-dia. Equipes da Secretaria da Saúde farão verificação de pressão arterial, exame de glicemia, aferição de temperatura e a distribuição gratuita de máscaras à população.
DOAÇÃO
Antes mesmo do lançamento oficial da campanha, o empresário Júlio Viana, coordenador da Fenin Fashion Gramado, doou 300 peças de roupas para a Secretaria da Cidadania e Assistência Social. O pedido de doação foi feito pelo prefeito Nestor Tissot e pelo vice-prefeito Luia Barbacovi durante visita a feira em janeiro e as roupas foram entregues na quarta-feira (19). A doação contou com a participação da empresa Via Transit Comércio e Confecções Ltda.
O prefeito Nestor Tissot destaca a importância da participação do empresariado nas campanhas realizadas no município. “Gramado tem muito a comemorar em vários quesitos, mas o que nos enche de alegria é ver a participação de nossos empresários. Seja na arrecadação de alimentos ou na de roupas, nossa comunidade sempre demonstrou união e empatia com o próximo”, agradeceu.
Segundo a secretária da Cidadania e Assistência Social Vera Simão, uma nova remessa de doações será entregues no decorrer na próxima semana. As unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Vila Verde e Várzea Grande seguem abertas para atendimento presencial, mas a Secretaria de Assistência Social pede para que as famílias dêem preferência para o atendimento remoto, evitando aglomerações, através dos telefones (54) 3286-4349 ou (54) 3286-0791.

O outro lado do inverno

EMPRESÁRIO doou 300 peças de roupas

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para O outro lado do inverno

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época