Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Os Muares no Folclore
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Os Muares no Folclore

“Pau pra toda obra”, como diz o ditado, o burro tem participação no mínimo interessante, na história da humanidade.
Para começo de conversa, quando falamos em “burro” devemos saber a quem nos referimos, pois a “família” é grande!
Pertencem à família dos Equidae: o jumento, asno ou jegue (Equus asinus Linnaeus, 1788); o burro (Equus asinus Linnaeus,1766) e a mula (Equus asinus Linnarus,1758).
Em sua pesquisa para o Sem. de Tropeirismo, a folclorista Lilian Argentina B. Marques traz outras curiosidades sobre o tema...
O Jumento, segundo Hitoshi Nomura, tem seus ancestrais na Núbia, leste do Sudão e Somália e está adaptado à vida no deserto, tendo sido domesticado há muito tempo, servindo para carga e tração.

E a Bíblia aí está para comprovar sua antiguidade e utilização:
De Mateus, 21, 2 e 5:
2. “Ide à aldeia que está defronte de nós, e logo encontrareis uma jumenta presa, e seu jumentinho com ela; desprendei-a e trazei-nos”.
5. “Dizei à filha de Sião: eis que o teu Rei aí vem, manso e assentado sobre uma jumenta, e sobre um jumentinho, filho de animal de carga”.
De Juízes, 15, 16:
16. “Então disse Sanção: com uma queixada de jumento um montão, dois montões, com uma queixada de jumento feri a mil homens”.
Crendices e superstições:
- Trançar cola de burro, dá azar.
- Pisar em excrementos (a popular bosta) de muares, provoca “mijacão” (tumor ou abscesso entre os dedos do pé).
- Esterco de jumento, faz estancar sangramento de cortes.
- Quando um burro mexe muito as orelhas, é sinal de chuva.
- O burro e o jumento são animais abençoados, pois não comeram o feno da manjedoura (que depois, veio a servir de cama a Jesus). Já a mula, por ter comido (o feno), foi amaldiçoada, por isso é que não dá cria.
- Para curar dor de barriga de burro, basta amarrar uma palha de milho na cola dele.
- Mula, só urina dentro d’água...
- Burro, quando orneia perto de casa, é chuva na certa...

E, assim, uma infinidade de expressões envolvendo os muares, de que se vale o Folclore, para contar coisas do interior do Rio Grande do Sul... a nossa terra!
Um abraço aos amigos Sérgio C. de Oliveira e Luiz Antônio Alves, autores do livro “Linguajar Tropeiro”, um manancial de informações sobre Sociologia e Antropologia!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Os Muares no Folclore

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época