Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Tempo de Quaresma
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Tempo de Quaresma

Segundo as Enciclopédias, a Quaresma é o período litúrgico das Igrejas Cristãs, que corresponde ao período entre a 4ª feira de cinzas e a Páscoa, ou seja, 40 dias (excluindo os domingos).
Ela começa, então, na 4ª feira de cinzas, quando temos (na Igreja Católica) a bênção das cinzas, originárias da queima dos ramos bentos do ano anterior (lembra-te, homem, que tu és pó e ao pó voltarás – gênesis, 3/19).
Deve-se observar a Quaresma com muita atenção, jejuando, fazendo abstinência de carne, de diversões, etc. É, em resumo, uma espécie de preparação para a Páscoa do Senhor.
A Pascoa, festa cristã que celebra a ressurreição de Cristo, é uma celebração que traz em seu bojo uma grande simbologia típica à cada região ou país.

No folclore gaúcho, vemos uma infinidade de atos e fatos relacionados à Páscoa e, principalmente, à Semana Santa, onde vemos o folclore com todo o seu vigor e beleza.
Como já dissemos mais de uma vez aqui neste espaço, sob a ótica do folclore, resume-se a “Semana Santa”, em 4 dias, a saber: Quinta-feira Santa, Sexta-feira da Paixão, Sábado de Aleluia e Domingo de Páscoa. E, cada um deles, com as suas “prescrições” e “proscrições”, ou seja, o que se deve e o que não se deve fazer.

E de todos esses dias, sem dúvida nenhuma, a Sexta-feira da Paixão atrai as maiores atenções.
As “Proscrições” (o que não se deve fazer!) neste dia destacam: não se come carne, não se fala alto, não se escuta rádio (dançar? Nem pensar!), não se trabalha, enfim, um dia de respeito e meditações. Antigamente, não tiravam leite, não varriam a casa, não faziam pão, não limpavam o galpão, nada! Nem os sinos, podem tocar.
Já as “Prescrições” (o que se deve e pode fazer) ditam: mata-se aranhas (para cada uma morta, mil pecados são perdoados!), comer moderadamente e, o principal, colher a marcela, antes do sol sair, guardando-a para secar à sombra.
Em seguida, vem o Sábado de Aleluia e o Domingo da Páscoa do Senhor. Terminam os cuidados e começam as festanças...
A marcela, lembramos, é hoje a “Erva Medicinal-Símbolo do RS”, conforme Lei. Costumes ainda vigentes no interior do Rio Grande do Sul... a nossa terra!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Tempo de Quaresma

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época