Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Testagem
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Testagem

TESTAGEM

O Gramado Canela Convention & Visitors Bureau Região das Hortênsias lançou nota, quarta-feira (8), para dizer que apoia a exigência do comprovante de imunização através das vacinas ou ainda a testagem dos participantes no dia dos eventos. “Com 70% dos gaúchos vacinados ao menos com a primeira dose - em balanço divulgado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o ramo de turismo de negócios pode apoiar-se nestes subsídios para retomar suas atividades. A Prefeitura de São Paulo, por exemplo, já começa a exigir a comprovação vacinal para que os munícipes possam participar de eventos públicos”, afirma a nota do CVB.

HOSPITAL

A 1ª Promotoria de Justiça de Gramado abriu um procedimento preparatório para investigar eventuais danos ao patrimônio público na venda do Hospital Arcanjo São Miguel. Entre outros pedidos, o Ministério Público (MP) já solicitou cópia de matrículas ao Registro de Imóveis e se a antiga proprietária da casa de saúde, a Sefas, possuía valores devidos a pagar antes da intervenção e quais foram as dívidas pagas pela intervenção.
A publicidade do contrato entre a Sefas e a consultoria Seferin & Coelho, e as indagações do MP devem impactar no valor de R$ 40 milhões a serem pagos. Em primeiro lugar, porque serão computadas todas as benfeitorias realizadas durante o período da intervenção, e elas são expressivas tendo em conta o advento da pandemia. Em segundo lugar, porque deverão ser abatidos os valores do empréstimo feito pela Sefas e pagos pela intervenção, conforme uma fonte da coluna. Além do impacto no valor da venda, o destino dos R$ 17 milhões concedidos em sentença de dois processos movidos pela Sefas contra a União, por incentivo ao atendimento pelo SUS (Sistema Único de Saúde) poderá ser questionado. Até o final de fevereiro - quando termina a intervenção municipal e a nova compradora deve assumir a gestão do São Miguel - novos capítulos deverão ser adicionados.

DESNECESSÁRIOS

Procurado para votar favorável ao projeto de concessão do deck da Praça Major Nicoletti para um bistrô, o vereador Celso Fioreze (PSDB) perguntou se o concessionário teria a obrigação de cuidar dos banheiros públicos. A resposta foi sim. Celso - que é empresário do setor turístico, fez os cálculos e chegou a conclusão que seria necessário contratar oito funcionários somente para cuidar da limpeza dos banheiros, o que inviabilizaria financeiramente o negócio de quem ganhasse a licitação, que precisaria contratar, ainda, cozinheiras, caixas e garçons. Não se sabe se esse foi o motivo do recuo, ou das críticas recebidas do trade, mas a Prefeitura desistiu do bistrô. Agora quer instalar ali um comércio da grife Gramado Inesquecível.
Os produtos da grife podem ser vendidos em qualquer lugar da cidade por lojas especializadas. Além disso, seria mais um espaço a dificultar a eventual instalação de um estande de patrocinador dos eventos de Gramado em uma época de tanta dificuldade de captação. Ou seja, a Secretaria de Turismo está prejudicando a GramadoTur que, aliás, são comandadas pela mesma pessoa...
Já em relação à concessão do posto de informações da Praça Major Nicoletti, o equívoco é ainda mais grave. A pretexto de diminuir despesas, o Executivo está se metendo em negócios privados. Se o projeto for aprovado, teremos uma agência de turismo no local e não um posto com isenção de informações. Claro, só uma empresa vai ganhar. Deixem que as nossas competentes agências de turismo façam isso em suas sedes ou no ambiente digital. Tem coisa bem mais importante para se cuidar neste momento.

VENDA DA GJP

Guilherme Paulus vendeu a rede hoteleira GJP, com nove unidades no Brasil e duas em Gramado, para o grupo de private equity R Capital, com R$ 3,5 bilhões sob gestão. No negócio, foram incluídas marcas e empreendimentos hoteleiros Wish, Prodigy e Linx. O Castelo Saint Andrews, um hotel de luxo em Gramado, projeto pessoal de Paulus, ficou de fora do negócio.

CHUVARADA

Em apenas 39 horas, entre a meia-noite de terça-feira (7) e às 15 horas de quarta-feira (8), choveu em Gramado 59,7 milímetros, de acordo com a estação meteorológica de Marcelo Schmitt. Foram 46,2 milímetros no feriado e 13,4 milímetros nesta quarta. O volume dos dois dias equivale a 30,3% da chuva prevista para todo o mês de setembro. A média de chuvas em setembro em Gramado é de 197 milímetros, a maior em todo o ano. A chuva não provocou estragos, de acordo com o secretário de Obras, Rafael Ronsoni (PP). A secretaria somente foi acionada para verificar o transbordamento que estava ocorrendo em uma canalização no bairro Piratini no feriado. Foi constatado que a drenagem estava obstruída por uma garrafa plástica de três litros. Após a retirada, o fluxo da água normalizou.

EMPREGOS

A criação de 710 vagas formais de trabalho em julho foi o melhor resultado dos últimos três anos em Gramado. O número é uma demonstração dos efeitos que o fim da bandeira preta teve sobre a economia gramadense a partir de maio, mas o efeito também é perceptível entre empreendedores. Até agosto, o município registrou a emissão de 641 novos alvarás e 488 certificações de empresa, segundo a Lei de Liberdade Econômica.
Dos setores que mais abriram vagas de empregos, destaque para o setor de serviços, incluindo hotéis, restaurantes e parques, que representa 69% dos novos empregos, seguido pela indústria com 16%, as demais estão divididas entre o comércio e outras atividades econômicas.

CRIADOR DO PLANO DE ARBORIZAÇÃO CRITICA PODAS

Testagem

O professor Romeo Riegel anda triste com a forma com que a Prefeitura vem conduzindo a poda de árvores no Centro de Gramado. “Nossos dirigentes responsáveis por esse surpreendente ato foram vencidos por uma tradição cultural superada”, escreveu o professor em artigo publicado no dia 27 de agosto no Jornal de Gramado. Conforme Riegel, foi cometido um erro: “Colocaram-se acima de cuidadosos estudos universitários propostos para um centro turístico que deve crescer de modo sustentável em relação à sua aparência e os modos de encaminhar sua economia”. Romeo Riegel tem propriedade para falar do assunto. O projeto de arborização de Gramado foi trazido da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), quando ele era diretor de um centro daquela instituição.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Testagem

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época