Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Turismo de Vingança
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Turismo de Vingança

O termo turismo de vingança vem do termo em inglês “revenge travel”, ou turismo da desforra. Sua origem deriva do termo “revenge spending”, cunhado para definir o fenômeno consumista chinês nos anos 1980. É uma teoria econômica de que, após longos períodos de privação de consumo, as pessoas se “vingam”, gastando mais e com menos critério.
Esse termo foi utilizado por um paciente meu, para definir o fenômeno que estamos vendo aqui em nossa cidade. Ele trabalha no trade turístico e sua empresa monitora diversos aspectos de nosso turismo, como ocupação dos leitos hoteleiros, gastos médios dos turistas, etc.
Ele me disse que a média de gastos diária, por pessoa, nas cidades de Canela e Gramado está bem próxima de R$ 1.000,00 por dia. Ou seja, uma família de 4 pessoas gasta, em média, numa viagem aqui para a Serra Gaúcha, aproximadamente R$ 4.000,00. Uma semana de férias em nossa região custa a bagatela de quase R$ 28.000,00 ! Ainda segundo estes dados, a ampla maioria dos turistas é gaúcha, ou seja, estamos vivendo, em boa parte, de um público local.
Este público, geralmente em sua primeira viagem após mais de um ano de confinamento, vem para cá com sede de consumo. Desta forma, experiências mais extravagantes aos nossos olhos em tempos normais se tornam corriqueiras e desejadas, apesar dos gastos nos parecerem absurdos.
O afluxo deste público local, combinado com as características de confinamento durante a pandemia, aqueceu muito o mercado imobiliário nas duas cidades. Atrás de locais mais abertos, com menos movimentação, mas que possuam estruturas de cidades grandes, os imóveis se valorizaram muito na pandemia, especialmente as casas em condomínios fechados. Este fenômeno também se verifica em nosso litoral, onde diversos moradores de cidades grandes fizeram, de suas casas de veraneio, moradas permanentes em função do tele trabalho e da pandemia.
Eu fico imaginando como será nosso Natal e Ano Novo. Em setembro teremos uma ampla maioria de vacinados e, aqueles poucos que ainda permanecem em casa pelos cuidados da pandemia, se juntarão aos demais, numa corrida pelo turismo poucas vezes vista. É provável que ainda permaneçam restrições ao turismo estrangeiro e que ele esteja caro, mantendo superaquecido nosso mercado local. Posso afirmar, sem medo de errar, que nenhum destino turístico no Brasil é tão desejado e apresenta tantas atrações de todos os tipos quanto a Serra Gaúcha.
Acredito que os próximos anos sejam de um boom econômico poucas vezes visto em nossa região. Uma pena que nossa estrutura viária e de saneamento não esteja à altura das belezas e atrações das duas cidades. Precisamos urgentemente de investimentos nestas áreas, sob pena de termos um período perdido, não por nossas belezas e atrativos, mas pelo desprazer das pessoas chegarem aqui e não conseguirem circular, ou simplesmente tomar um banho.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Turismo de Vingança

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época