Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
Um Problema do Qual Ninguém Fala
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Um Problema do Qual Ninguém Fala

Existe uma questão que afeta a todos nós, direta ou indiretamente, que parecemos ter medo de falar nessa pandemia: a educação.
Quem tem filhos na escola ou na faculdade percebe, com raríssimas exceções, que existe uma disparidade gigantesca entre o ensino presencial tradicional e o virtual. Além da dificuldade de interação, ficou plasmada a importância presencial do professor. São frequentes os relatos de pais, literalmente entrando em desespero, por terem de ensinar aos seus filhos matérias que, invariavelmente, não temos contato desde nosso tempo nos bancos escolares.
Se a situação já é complicada no ensino privado, imagine no ensino público, onde o acesso a internet, tecnologias como tablets, computadores, etc, são utopias que só existem na cabeça de quem está isolado em algum gabinete tomando decisões. Como cobrar um computador com internet na casa de famílias que, até o início da pandemia, contavam com a escola para, além de ensinar, alimentar os filhos?
Precisamos parar com tergiversações e concluir o óbvio. Em termos de ensino, este será um ano perdido! É impossível se buscar uma equalização do que é ensinado nas séries dos ensinos público e privado sem partir do pressuposto que ninguém aprendeu nada nestes mais de 110 dias de suspensão das aulas presenciais. Existem discrepâncias enormes, mesmo quando a comparação é feita apenas entre um dos dois grandes grupos. Eu sei de escolas que tem o ensino praticamente em tempo integral, mesmo sendo remoto e de outras que, na melhor das hipóteses, possuem dois períodos diários de aula, frente aos cinco ou seis que tinham tradicionalmente.
Essa é uma questão que já deveria estar sendo discutida pois, além do problema educacional, existe um gigantesco problema econômico e jurídico. Escolas são prestadoras de serviço e, em tese, submetidas ao Código de Defesa do Consumidor. Como fica a relação entre pais e escolas? A quem cabe decidir sobre descontos em mensalidades, cobranças de dias sem aula, etc?
É claro que também existe o outro lado, a manutenção da renda dos professores e funcionários e, até mesmo, a existência destas instituições de ensino. De que adianta a justiça decidir que os pais não precisariam pagar as mensalidades escolares se, no retorno das aulas, a escola não estiver mais existindo?
Enfim, é um problema gigantesco, sobre o qual abordei apenas um ou dois pontos desta questão. Eu poderia ainda citar a questão do ingresso nas universidades, do prejuízo na formação em cursos eminentemente práticos, como é a minha profissão de odontólogo, apenas para citar alguns outros pontos nevrálgicos da questão do ensino. Vivemos uma situação única, onde existem milhares e milhares de problemas a serem abordados, mas acredito que esse seja um dos mais importantes e ao mesmo tempo, mais negligenciado de todos.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Um Problema do Qual Ninguém Fala

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época