Jornal Nova Época O Jornal do seu tempo

loader
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
<<< VOLTAR
VIRADO DE BANANA
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

VIRADO DE BANANA

VIRADO DE BANANA

(Contando histórias com sabor!)

Toda região ou localidade, por menor que seja, geralmente, guarda alguma coisa de sua história: documentos, fatos, uma rua, uma construção, etc... Ou uma receita antiga que, passando de geração em geração, torna-se Patrimônio Cultural de uma cidade.

Na verdade e a bem da verdade, a receita abaixo – Virado de banana – após muitas pesquisas, a partir de 2006, é reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.

Um prato simples, nutritivo e barato que, segundo pesquisas da bibliotecária Bea Fanucci, é um “prato tropeiro” – uma vez que a mistura, além de sustentar, era perfeita para as longas viagens, pois não estragava facilmente. E com ingredientes facilmente encontrados.

É prato típico da pequena cidade de Cambuí – Sul de Minas Gerais – e tem um detalhe importante: não se encontra à venda em lugar nenhum. Tem que ser consumido em casa... Onde entram em cenas as “viradeiras”!!!

O “Virado de banana” – 2 porções

Ingredientes:
- 1 colher (sopa) de manteiga ou outra gordura
- 1 banana grande, cortada em rodelas
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- 2 fatias de queijo cortado em cubos
- 1 xícara de farinha de milho (mais grossa, melhor)
- Opcional: 1 colher (sobremesa) de sal

Maneira de fazer:
- Aqueça uma panela (ou frigideira) de fundo grosso, derreta a gordura e adicione a banana.
- Misture tudo e acrescente o açúcar, mexendo até se dissolver.
- Em fogo baixo, acrescente o queijo, espere derreter um pouco e adicione a farinha de milho.
- Misture tudo e mexa por 1 minuto. Está pronto.
- Servir quente. Acompanhado com café preto!

O Virado de banana, cabe destacar, é uma receita com mais de cem anos e, apesar da fama nos dias de hoje, já foi motivo de vergonha (coisa simples, pobre, etc). Motivo de estudo e reconhecimento para os dias de glória que goza hoje.

Por outro lado, aqui entre nós – conforme o livro “Depois do Churrasco... Receitas da Doçaria Riograndense” – temos o Arroz Doce e a Ambrosia (de origem portuguesa), mais o Sagu de vinho (típico do Sul do Brasil), como os maiores representantes da doçaria típica do Rio Grande do Sul... a nossa terra!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para VIRADO DE BANANA

Enviando Comentário Fechar :/

Últimas Notícias

Matérias de Capa

PUBLICIDADE Jornal Nova Época